quarta-feira, 29 de junho de 2022

Você tem um Plano B para atividades críticas?

Um plano B é uma maneira de dizer que a gente tem uma alternativa operacional, caso a forma principal e básica de se realizar algo, falhe. Atividades críticas, por sua vez, são aquelas cujas falhas representam um risco inaceitável para as pessoas e o sistema. São normalmente atividades que já possuem providências e dispositivos de segurança previstos. Entretanto, será inaceitável que as medidas preventivas ou corretivas falhem. Daí a necessidade de um plano B.

Plano B

  • Deve ser tão eficaz quanto o plano principal;
  • Deve se manter operacional até o final da tarefa;
  • Não deve ser considerado como uma solução permanente. Permanente é a forma principal;
  • Deve, portanto, ser aceito temporariamente, mas suficientemente seguro para ser aceito como um plano B;
  • Para que seja aceito como suficientemente seguro, outras ações de suporte podem ter que estar presentes. Não é uma “gambiarra”.

As muitas caras de um plano B

  • As características de um plano B frequentemente já estão incluídas nos sistemas de alta segurança, como a redundância (mais itens para fazer a mesma coisa) ou a diversidade (formas diferentes de fazer a mesma coisa. Por exemplo: bomba de incêndio Diesel e bomba de incêndio elétrica).
  • Nas tarefas críticas, como nos espaços confinados, a supervisão ou o observador de tarefa representa o plano B, com a resposta adequada.
  • Plano B é a essência da atividade de resgate, de resposta a emergências. Recursos, pessoal, logística e comunicações devem estar rigorosamente previstos, planejados e treinados.
  • Quando se trata de tarefas ou atividades, buscam-se as maneiras alternativas de se conseguir o mesmo objetivo, com segurança. Se um controlador automático de vazão falhar, um operador pode exercer controle manual temporário, mantendo a atividade operacional e segura.
  • Toda atividade que inclua tarefas críticas pode ser analisada para a estruturação de um plano B adequado. Considere a planilha (*). Ela é simples, mas obriga a pensar e vai ajudá-lo a ter um plano B para as suas atividades críticas.

VALE PARA O SEU TRABALHO, PARA A SUA FAMÍLIA, PARA A VIDA!

Colaboração: Mário Fantazzini

Artigos relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui