Principais riscos para trabalhadores em ambientes externos

Quem trabalha em ambientes externos está sujeito a muitos riscos, maiores ou menores de acordo com o que faz, em que região geográfica, estação do ano e horário da jornada. Um treinamento adequado aos riscos em exteriores é responsabilidade dos empregadores.

AGENTES AMBIENTAIS


O calor pode ser o mais importante, e ele é agravado pela atividade física que deve ser exercida.  Além disso, o sol pode implicar, além de queimaduras, em risco de câncer de pele.  De acordo com a região e a estação, o frio pode ser um problema sério.  Para completar, o ruído é um agente sempre presente.  E em atividades especiais, a radiação eletromagnética de antenas de rádio, TV e celulares pode ser um risco adicional.

E A SEGURANÇA?

Em ambientes externos podemos ter a colisão no transporte, os atropelamentos, as quedas de nível diferente (dependendo da atividade), assim como a exposição a raios (descargas atmosféricas) e às intempéries em geral.  O trabalhador também pode ficar envolvido em tumultos de rua, manifestações ou assaltos, fugas de detentos. 

Uma boa análise de riscos, estudando-se todas as atividades, estações, região geográfica e urbana, jornadas e horários e circunstâncias, vai poder ajudar a selecionar e ampliar as sugestões acima.

AGENTES BIOLÓGICOS

Dependendo da região, atividade e época do ano, podemos ter risco relevante de aranhas, escorpiões e cobras venenosas, além de plantas irritantes ou tóxicas.  E não devemos esquecer de vespas e abelhas, assim como os cães soltos (raiva) e ratos (leptospirose). As inofensivas capivaras também transmitem doenças graves.  Especialmente precisamos lembrar das doenças causadas por vetores (mosquitos etc.): Doença de Chagas, Dengue, Febre Amarela, Zika e Chikungunha.

Fonte: criado e ampliado a partir de NIOSH – Hazards to outdoor workers.

Colaboração: Mário Fantazzini

Arte: Beto Soares/Estúdio Boom

Artigos relacionados

Desinfecção de superfícies na prevenção da Covid-19

É provável que tenhamos que conviver um bom tempo com o risco da Covid-19. As superfícies de trabalho, nas empresas, devem ser...

Revisão das Normas Regulamentadoras pode desacelerar

Por Raira Cardoso/Jornalista da Revista Proteção A última reunião da CTPP (Comissão Tripartite Paritária Permanente) ocorreu por meio de...

SST em instalações elétricas: atraso na nova NR 10 – Ed. 343

Por Raira Cardoso/Jornalista da Revista Proteção Norma que deveria ser pauta da CTPP em junho foi adiada devido ao...

Divulgados os finalistas do Prêmio Proteção Brasil 2020

Por Bruna Klassmann/Jornalista da Revista Proteção Na manhã de hoje, dia 3 de julho, foram divulgados os finalistas do...