quarta-feira, 29 de junho de 2022

Prevenção na escavação de valas

O trabalho de escavação de valas possui risco de fatalidade. A principal causa de acidente laboral nos locais é desmoronamento por falta ou falha de escoramento. Estas atividades devem ser tratadas com muita seriedade, pois:

  • Não existe aviso prévio confiável de falha do escoramento.  Não haverá tempo de sair do caminho;
  • O solo pode parecer inofensivo, mas um metro cúbico pode pesar mais de 1.200 kg, capaz de esmagar ou sufocar uma pessoa;
  • Um estudo americano mostrou que 64% das fatalidades ocorrem a profundidades inferiores a três metros;
  • Tipo de solo, umidade ou água, empilhamento de solo nas beiradas, proximidade com áreas recentemente escavadas, equipamento pesado e vibração são fatores de desestabilização de escavações.

PARA O EMPREGADOR

  • Aplique todos os requisitos da NR 18 no que se refere a escavações;
  • Uma pessoa competente deve avaliar o solo, sua estabilidade e o tipo de escoramento;
  • Planeje o local evitando passagem de equipamento pesado e empilhamentos nas beiradas;
  • Assegure o treinamento do pessoal envolvido na segurança da operação;
  • Tenha um plano de emergência preparado para os principais riscos;
  • A pessoa competente deve inspecionar o local todos os dias antes da entrada de trabalhadores e após chuvas;
  • Dispositivos de abandono (escadas) devem estar disponíveis a menos de sete metros de qualquer local da vala;
  • Cuidado com outros riscos, como cargas suspensas e uso de motores de combustão interna dentro da vala;
  • Faça auditoria dos procedimentos e medidas de segurança previstos.

PARA O EMPREGADO

  • Nunca entre em uma vala não protegida, nem por pouco tempo;
  • Inspecione o local antes de entrar;
  • Saia imediatamente da vala e chame o responsável se desconfiar de qualquer problema;
  • Não pense que vai haver algum sinal de aviso de falha no escoramento ou desmoronamento.

Fonte: NIOSH (https://www.cdc.gov/niosh/docs/wp-solutions/2011-208/default.html).

Traduzido e adaptado por: Mário Fantazzini

Artigos relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui