Projeto cria marco legal para serviços de entrega e de motorista por aplicativo

Fonte: Agência Câmara de Notícias

O Projeto de Lei 3797/20 cria um marco regulatório para a contratação, via aplicativos, de prestadores de serviços de entrega e de motoristas. A proposta está sendo analisada pela Câmara dos Deputados.

O texto estabelece como remuneração o valor mínimo de R$ 4,32 por hora, reajustado anualmente pela inflação, e um valor adicional conforme a distância e os riscos à vida e à segurança do trabalhador. O valor total deverá ser repassado diariamente ao trabalhador.

A jornada não poderá ser superior a 10 horas diárias, devendo o profissional receber em dobro o valor mínimo por hora em caso de serviço extraordinário.

O projeto prevê ainda a inclusão desses profissionais no Regime Geral de Previdência Social, assegurando a eles benefícios como auxílio-doença e auxílio-acidente.

Entre os deveres dos trabalhadores estão: ser maior de 18 anos; apresentar atestado de antecedentes criminais; estar em situação regular no Brasil; apresentar cópia de documento de identificação e endereço; e efetuar o cadastro completo na empresa entre outros.

Autor do projeto, o deputado Júlio Delgado (PSB-MG) destaca que, com a pandemia de Covid-19, muitas empresas tiveram que se adequar em relação ao isolamento social obrigatório, passando a operar por meio de serviços de entrega. “Ocorre que, no Brasil, não há legislação que garanta direitos mínimos a esses prestadores de serviços”, disse.

Ele ressalta ainda que é imprescindível manter um banco de dados cadastrais dos profissionais que operam serviços por aplicativos. “Não podemos esquecer que esses profissionais trabalham em plataformas que se conectam diretamente a usuários. Por isso, devemos garantir não apenas os direitos dos prestadores do serviço mas também preservar a vida, a saúde e a integridade os usuários do serviço”, finalizou.

Artigos relacionados

Anuário Brasileiro de Proteção 2020 está disponível com acesso gratuito

Por Bruna Klassmann/Jornalista da Revista Proteção A publicação que anualmente destaca importantes informações para o setor prevencionista já está...

Novo padrão global para o setor de mineração visa melhorar a segurança das instalações de rejeitos

Fonte: Organização das Nações Unidas/Brasil Um padrão para a gestão segura dos rejeitos da mineração foi lançado por uma...

Trabalho escravo: Auditores-Fiscais resgatam dois trabalhadores em Rondônia

Fonte: Sinait Em uma ação iniciada em 3 de agosto, Auditores-Fiscais do Trabalho de Rondônia resgataram dois trabalhadores de...

Nota pública: Anamatra critica edição de Portaria que posterga realização de exames ocupacionais e treinamentos

Fonte: Anamatra A Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), juntamente com associações representativas do Ministério Público...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui