quarta-feira, 25 de maio de 2022

Reportagem Especial – Avaliações ocupacionais: Risco controlado – Ed. 365

Por Marla Cardoso/Jornalista da Revista Proteção

Saber quando e como utilizar as avaliações ocupacionais é essencial para a identificação e controle  dos agentes de risco no ambiente de trabalho

Era manhã de 15 de janeiro de 2021 quando um trabalhador fazia a limpeza de resíduos químicos de um tanque de dois metros de profundidade em uma empresa de cromação e niquelação de metais na capital paulista. Durante o trabalho, o homem, de 53 anos, inalou gás tóxico, perdeu os sentidos e caiu dentro da estrutura. Ao tentar ajudá-lo, outros dois colegas, de 40 e 25 anos, também foram intoxicados e morreram no local. Uma quarta vítima, de 24 anos, faleceu no hospital e outros quatro foram internados. Em depoimento à polícia, a proprietária da empresa disse que todos utilizavam equipamentos de proteção como máscara, luvas, botas e aventais durante a ocorrência.

Acidentes como este e outros tantos que vitimam trabalhadores no país chamam a atenção para a necessidade de uma correta avaliação dos perigos que rondam os ambientes laborais, constatando sua presença e chegando a conclusões quanto a sua magnitude, o que provavelmente não foi feito neste caso em São Paulo.

Se as consequências provocadas pelo contato com os produtos químicos fossem conhecidas e as medidas de controle adotadas fossem suficientes para a proteção daquela exposição, o desfecho poderia ter sido outro. E é justamente para conhecer e eliminar esses perigos químicos e outros físicos e biológicos, presentes nas jornadas de trabalho, que os profissionais de SST realizam a avaliação, que pode ser qualitativa, semi-quantitativa ou quantitativa.

Além de conhecerem profundamente as diferenças entre cada uma delas, o desafio é saber quando e como utilizá-las. Uma tarefa que requer muito estudo, conhecimento técnico e prática profissional.

Confira a reportagem completa na edição de maio da Revista Proteção.


Artigos relacionados

2 COMENTÁRIOS

  1. Boa tarde gostaria de receber como cortesia a edição 365 avaliação ambientais revista proteção junto, sou assinante a anos da revista emergência, desde já grato pela atenção.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui