quinta-feira, 07 de julho de 2022

Artigo – SST no Setor Florestal: Estudos mais relevantes – Ed. 364

Pesquisa aponta os artigos com maior contribuição para prevenção no segmento

O Brasil é em essência um país florestal. Estima-se que cerca 58,5% do território nacional seja ocupado por zonas florestadas, o que corresponde a uma área total de 497,9 milhões de hectares sendo desta forma – em números absolutos – a segunda maior área florestada do mundo. Este significativo volume de cobertura florestal, em associação com condições edafo-climáticas, particularmente propícias, assegura ao Brasil um grande potencial para o desenvolvimento de atividades florestais.

Devido à crescente demanda por produtos de base florestal, sobretudo a celulose no mercado externo, houve um expressivo aumento nas áreas destinadas aos plantios florestais no Brasil, e este processo de expansão do setor florestal vem elevando progressivamente a sua parcela de contribuição para o Produto Interno Bruto. Este mercado, para se ter uma ideia, somente no ano 2019 movimentou cerca de US$ 10,3 bilhões na balança comercial brasileira.

Todavia, apesar de mobilizar elevadas cifras e gerar empregos diretos e indiretos, a atividade florestal é considerada de alto risco e com elevados índices de acidentes e incidentes de trabalho. Tal perspectiva de periculosidade é acentuada no contexto brasileiro, uma vez que os empreendimentos florestais locais são negativamente caracterizados por apresentarem condições de trabalho precárias e inseguras, bem como por não realizarem estimativas anuais precisas sobre o número de eventos ocorridos. Este cenário de subnotificação dos casos de incidentes/acidentes, aliado a uma fiscalização insuficiente, compromete a efetividade da legislação vigente e ajuda a reduzir as ações de prevenção e controle. Do mesmo modo, a baixa escolaridade e a falta de especialização dos trabalhadores florestais também são fatores críticos, pois limitam a noção dos riscos envolvidos na execução desta atividade, resultando na negligência de normas básicas de Segurança e Saúde no Trabalho.


Dados do autor:

Journei Pereira dos Santos – Mestre em Ciências Agrárias, Bacharel em Engenharia Florestal pela UFRB (Universidade Federal do Recôncavo da Bahia) e Especialista em Engenharia de Segurança do Trabalho.
[email protected]

Confira o artigo completo na edição de abril da Revista Proteção.


Artigos relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui