quinta-feira, 07 de julho de 2022

Artigo – Proteção de Máquinas: Atualizando conceitos – Ed. 363

Projeto e instalação de dispositivos de parada de emergência devem seguir quesitos específicos

De acordo com a semântica, qual o significado da palavra emergência? É algo que surge repentinamente e causa danos, ocorrência de perigo, situação crítica ou extrema, urgência, imprevisto ou mesmo algo previsto, porém inesperado. São muitos conceitos diferentes e que, certamente, estão relacionados a algum fato ocorrido e totalmente indesejado. A realidade é que, em se tratando de máquinas, principalmente as que dispõem de mecanismos com transmissão de potência alta, atuadores e fontes de energia que podem causar acidentes por apresentarem potenciais perigos, devem ter sistemas de parada de emergência.

A norma regulamentadora que trata de máquinas e equipamentos no Brasil (NR 12) possui uma seção com o tema parada de emergência e cita a necessidade de instalação de um ou mais dispositivos de parada de emergência, conforme seja indicado na apreciação de riscos de cada máquina. Isso só não se aplica nos casos em que a sua atuação não produza uma redução dos riscos existentes nem em máquinas autopropelidas.

É fundamental entender que a parada de emergência não pode ser utilizada como acionamento nem parada de uma máquina. Isso significa que ela não pode provocar outros riscos se acionada e deve ser prevista em projeto.


Dados do autor:

Justiniano Vieira Lima Junior – Tecnólogo projetista de máquinas, engenheiro eletricista, especialista em Ótica Técnica e MBA em Administração de Empresas, engenheiro de Segurança Funcional para Máquinas (FSE) pela TÜV Rheinland/Alemanha, consultor e instrutor técnico de segurança em máquinas e equipamentos da Schmersal no Brasil e na América Latina.

Confira o artigo completo na edição de março da Revista Proteção.


Artigos relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui