Artigo – Exposição ao calor: avaliação complexa – parte 3 – Ed. 342

Procedimentos requerem cautela e emprego de referências nacionais e internacionais

No dia a dia de trabalho, em especial nas perícias de insalubridade, temos visto grupos de profissionais de SST realizando debates sobre as medições de IBUTG (Índice de Bulbo Úmido Termômetro de Globo). Porém quando se trata de quantificar as taxas de metabolismo, muito pouco é discutido ou argumentado em termos técnicos ou científicos. Certamente isso ocorre devido a quase total falta de conhecimento e experiência no trato deste assunto no meio prevencionista.

Não obstante existam literaturas, estudos e trabalhos publicados, taxa de metabolismo é um assunto que não tem sensibilizado os profissionais da área, uma vez que nessas últimas décadas este tipo de avaliação tem sido negligenciada como “simples e barata” e, conforme já dissemos no segundo artigo desta série (Proteção Abril/2020), “os valores que tipicamente são cobrados pelas empresas e profissionais para realizar esse tipo de medição costumam ser bem inferiores à avaliação de qualquer outro agente, uma vez que medir calor é fácil e rápido”.

Em conformidade com o que fizemos nos três artigos anteriores, buscaremos demonstrar que esta avaliação é bastante complexa, exigindo experiência e sensibilidade por parte do profissional de SST de modo a não emitir conclusões e pareceres dissonantes da realidade fática.


Dados do autor:

Sérgio Latance Junior – Engenheiro Eletricista, Eletrônico, de Segurança do Trabalho, especialista em instrumentação e avaliação de riscos ambientais. Foi membro do GET e do GTT de revisão do Anexo 3/NR 15 e Anexo 3/NR 9.
[email protected]

*Este é o quarto artigo da série sobre Exposição ao Calor.

Confira o artigo completo na edição de junho da Revista Proteção.


Artigos relacionados

Notícias dos Tribunais – Ed. 342

Máscaras e álcool gel A 13ª Vara do Trabalho de São Paulo concedeu uma liminar em favor do Sindicato...

Entrevista: Diagnóstico difícil – Ed. 342

Por Daniela Bossle/Jornalista e Editora da Revista Proteção Transtornos mentais relacionados ao trabalho estão entre as principais causas de...

Artigo – Gestão de Riscos em Portos: referencial estratégico – Ed. 342

Um programa de compliance em ambiente portuário revela-se excelente ferramenta O comportamento empreendedor parece conduzir a uma busca contínua...

Artigo – Espaço Confinado: gerenciamento eficaz – Ed. 342

O controle de energias perigosas requer identificação de riscos e meios de isolamento e bloqueio Uma das principais causas...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui