Artigo – Exposição ao calor: avaliação complexa – parte 1 – Ed. 340

Busca pela confiabilidade dos resultados em relação ao stress térmico deve ser bastante criteriosa

Quando pensamos em avaliação de calor (stress térmico) o que vem à mente normalmente é colocar o termômetro junto a alguns postos de trabalho, aguardar alguns minutos (talvez até 25min) e pronto. Na hora de fazer o laudo ou o relatório, ver qual a taxa de metabolismo da atividade exercida naquele local e pronto. Essa “tendência” de raciocínio poderá ser corroborada por meio dos valores que tipicamente são cobrados pelas empresas e profissionais para realizar esse tipo de medição, que normalmente costumam ser bem inferiores à avaliação de qualquer outro agente, uma vez que “medir” calor é fácil e rápido. Mas… Não é bem assim.

Conforme já informamos no artigo da edição anterior (edição de março/2020), tanto o Anexo 3 da NR 15 (Portaria 1.359 de 09/12/2019) como a NHO-06 (Avaliação da Exposição Ocupacional ao Calor – Fundacentro) foram elaboradas com base nos estudos publicados pela ACGIH (American Conference of Governmental Industrial Hygienists) e, a posteriori, aqueles apresentados pelo NIOSH (National Institute for Occupational Safety and Health – Criteria 2016) e diversas normas ISO (International Organization for Standardization), conforme pode ser constatado, inclusive, através das referências técnicas da NHO-06.


Dados do autor:

Sérgio Latance Junior – Engenheiro Eletricista, Eletrônico, de Segurança do Trabalho, especialista em instrumentação e avaliação de riscos ambientais. Foi membro do GET e do GTT de revisão do Anexo 3/NR 15 e Anexo 3/NR 9.
[email protected]

*Este é o segundo artigo da série sobre Exposição ao Calor.

Confira o artigo completo na edição de abril da Revista Proteção.


Artigos relacionados

Notícias dos Tribunais – Ed. 343

Metas abusivas A 2ª Turma do Tribunal Superior do Trabalho condenou a Eletropaulo Metropolitana – Eletricidade de São...

Entrevista: Inspeção em tempos de Covid-19 – Ed. 343

Por Martina Wartchow/Jornalista da Revista Proteção Reforço nas ações de prevenção em SST coloca Portugal entre os países europeus...

Covid-19: precaução é a medida – Ed. 343

Prevencionistas mobilizam-se para garantir retorno ao trabalho com segurança e saúde Até o fechamento desta edição de julho da...

Artigo – Segurança de máquinas: casos similares – Ed. 343

Estudo analisa acidentes com serra circular que geraram demandas judiciais para as empresas O artigo estuda os elementos fáticos...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui