quarta-feira, 10 de agosto de 2022

Caldeireiro do ES morre após inalar gás carbônico em plataforma da Petrobras, no RJ

Fonte: G1

Um homem de 37 anos morreu na manhã da última terça-feira (02/08) após inalar gás carbônico na plataforma P-19 da Petrobras, em Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro.

Patrick Carlos era de São Mateus, no Norte do Espírito Santo, e trabalhava na plataforma há cerca de dois meses, contratado pela empresa GranIHC Services S.A. Segundo o Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro-NF), ele era casado e pai de dois filhos.

Segundo informações de bordo, que foram repassadas ao Sindipetro-NF, às 9h30 desta terça aconteceu um disparo de gás carbônico na sala do moto gerador (equipamento que produz energia de emergência para garantir o funcionamento dos principais equipamentos da plataforma). Trata-se de um local fechado, onde ocorria uma obra de retirada de piso gradeado.

Tadeu de Brito Oliveira Porto, diretor do Sindipetro-NF e da Federação dos Petroleiros, afirma que no momento em que o disparo ocorreu, quatro funcionários estavam no local. Três conseguiram escapar, mas Patrick não conseguiu deixar a sala e morreu nela, após inalar o gás tóxico. Ainda segundo Tadeu, um dos outros três funcionários está internado.

Até o momento, não se sabe qual foi a razão do disparo de gás carbônico. Uma comissão de investigação do Sindipetro-NF será organizada para acompanhar o caso.

“Ou foi vazamento ou o equipamento disparou indevidamente. Mas não podemos dar certeza ainda”, disse o diretor do Sindipetro-NF.

Nesta quarta-feira (03/08), trabalhadores petroleiros fazem um protesto no heliporto de Farol de São Tomé, em Campos, pedindo por mais segurança após a morte do colega de trabalho.

“O ato é para pedir por mais segurança. Para a gente fazer a reflexão do que é pagar ointenta bilhões de dividendos e diminuir os investimentos em segurança do trabalhador”, disse Tadeu.

Em nota, a Petrobras lamentou a morte de Patrick e disse que a vítima chegou a receber atendimento, mas não resistiu. Disse ainda que o caso será investigado. Veja a nota completa:

“A Petrobras lamenta informar o falecimento, na manhã desta terça-feira (02/08), de um colaborador que prestava serviço de calderaria na plataforma P-19, no Campo de Marlim, na Bacia de Campos, após vazamento de CO2, ocorrido na sala de moto geradores. O prestador foi atendido imediatamente pela equipe médica a bordo, mas infelizmente não resistiu. Outro colaborador que também estava no local recebeu atendimento médico e passa bem. A Petrobras está prestando apoio aos familiares. A Petrobras instaurou uma comissão para apurar as causas do acidente e comunicou as autoridades”.

Artigos relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui