quarta-feira, 29 de junho de 2022

Quase 2 milhões de pessoas morrem anualmente no mundo por doenças relacionadas com o trabalho

Doenças e lesões relacionadas ao trabalho foram responsáveis pela morte de 1,9 milhão de pessoas em 2016, segundo estimativas conjuntas da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Organização Internacional do Trabalho (OIT). 

De acordo com o estudo WHO/ILO Joint Estimates of the Work-related Burden of Disease and Injury, 2000-2016: Global Monitoring Report, a maioria dos óbitos relacionados ao trabalho foram decorrentes de doenças respiratórias e cardiovasculares.

As maiores causas de óbitos foram doença pulmonar obstrutiva crônica (450 mil óbitos); acidente vascular cerebral (400.000 mortes) e doenças cardíacas isqueêmicas (350.000 mortes). As lesões ocupacionais causaram 19% das mortes (360 mil mortes). 

O estudo considera 19 fatores de risco ocupacionais, incluindo exposição a longas horas de trabalho e exposição no local de trabalho à poluição do ar, asmáticos, cancerígenos, fatores ergonômicos e ruído. O principal risco foi a exposição a longas horas de trabalho – ligadas a aproximadamente 750.000 mortes. A exposição no local de trabalho à poluição do ar (material particulado, gases e vapores) foi responsável por 450.000 mortes.

“As normas internacionais de trabalho e as ferramentas e diretrizes da OMS/OIT dão uma base sólida para implementar sistemas de segurança e saúde ocupacionais robustos, eficazes e sustentáveis, em diferentes níveis. Segui-los deve ajudar a reduzir significativamente essas mortes” destaca Vera Paquete-Perdigao, Diretora do Departamento de Governança e Tripartismo da OIT.

Fonte: www.ilo.org/global/topics/safety-and-health-at-work/resources-library/publications/WCMS_819788/lang–es/index.htm


Conexão Global em SST trata de aspectos gerais relacionados à SST no cenário internacional. O autor Roque Puiatti é Engenheiro de Segurança do Trabalho, Mestre em Segurança de Processos e Prevenção de Perdas, Auditor Fiscal do Trabalho (SRT-RS entre 1983-2017), Coordenador de revisão da NR 13, NR 20 e NR 26, representante Brasileiro em reuniões na OIT e na ONU (1991-2017), Professor Universitário em cursos de Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho, coautor de diversas publicações em SST, Colunista da Revista Proteção, Consultor em Gestão/Auditoria de SST e em Segurança Operacional.
[email protected]

Artigos relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui